Sky Rojo: Novo sucesso após “La Casa de Papel”

Compartilhe:

A série é de Álex Pina, mesmo criador de A Casa de Papel. O novo sucesso da Netflix segue a história de três prostitutas, Gina (Yany Prado), Coral (Verónica Sánchez) e Wendy (Lali Espósito), elas tentam escapar de Romeo (Asier Etxeandia) que é o dono do clube onde trabalham e também dos cafetões, Moisés (Miguel Ángel Silvestre) e Christian (Enric Auquer).

Um ótimo drama, com momentos de comédia e cenas de ação de tirar o fôlego, a série aborda temas polêmicos e importantes, como prostituição, tráfico de mulheres, assédio sexual e feminismo.

Sky Rojo não deve acabar tão cedo, o sucesso da temporada de estreia, mostra que a série deve ter pelo menos a mesma duração de A Casa de Papel, a fala da protagonista pode indicar também que elas continuarão sendo caçadas, e que a perseguição continuará ditando o tom das novas temporadas.

O final da primeira temporada é muito tenso, pois as personagens principais estão correndo um grande risco de vida, mas no final do último episódio, uma narração de Wendy surge dizendo “que o jogo está apenas começando “, é evidente que esta fala da personagem serve para manter os espectadores animados com as próximas temporadas, mas também pode indicar outras coisas.

A primeira temporada de Sky Rojo foi chocante em alguns momentos, tanto por abordar temas polêmicos, quanto pela quantidade de crimes cometidos, e não são poucos, assassinato, estupro, tráfico sexual, sequestro, só para citar alguns, é de se imaginar que em algum momento pelo menos um dos personagens seja preso.

 

Compartilhe: