Pitty lança EP “Casulo” e clipe do single “Diamante” que faz uma reflexão sobre a indústria da música

Compartilhe:

Pitty lançou nesta sexta-feira (07.01) o EP “Casulo”, primeiro lançamento do selo de mesmo nome criado por ela. O intuito do novo projeto é lançar produções que venham a acontecer paralelamente a seu trabalho solo.

Tanto o EP quanto o selo foram batizados com o mesmo nome de um quadro dentro da programação de seu canal na plataforma Twitch durante o ano de 2021. No programa Casulo Musical ela recebeu artistas convidados e criou com eles, ali mesmo na hora e ao vivo, músicas inéditas. Para ela, algo completamente novo e surpreendente.

Desses encontros saíram 4 faixas que compõem o EP: “Diamante” (Pitty/ Drik Barbosa/ Weks), que ganhou um clipe que chega junto com o EP, “Busca Implacável” (Pitty/ Badsista/ Jup do Bairro), “Diário” (Pitty/ Monkey Jhayam/ Mau/ Bruno Buarque/ Cris Scabello) e “Simplesmente Fluir” (Pitty/ Pupillo).

“O processo de criação foi tão diferente, liberto, fora do comum, para mim e pra geral que participou. Um aprendizado que ainda não consigo mensurar, mas percebo a cada coisa que botamos no mundo do projeto, cada vez que eu vejo as imagens, ouço as músicas, quando penso nesses artistas incríveis e o quanto fluímos juntos nessa aventura. Já curtia o som de cada uma e cada um deles, e agora sou fã dessas pessoas também”, conta Pitty.

Pitty também liberou o clipe do single “Diamante “, sua parceria com Drik Barbosa e WEKS, em seu canal no YouTube. A direção e o roteiro do clipe são assinados por Kenny Kanashiro. Na música e no clipe, os artistas envolvidos refletem sobre os conceitos de coletividade e sociedade, pautando assuntos atuais no meio artístico por meio de um olhar feminista – como os julgamentos midiáticos e a permissão ao afeto.

“Eu e Pitty partimos da dificuldade que nós, mulheres, enfrentamos no mercado da música. A letra é sobre as dores que a gente sente, as barreiras que enfrentamos para viver nesse mundo. Espero que outras mulheres se sintam fortificadas ao ouvir essa música”, conta Drik Barbosa.

Assista!

“A vida, em sua mais pura existência, é cíclica. Transformação é inevitável. Especialmente num ano como esse, onde fomos impelidos a nos adaptar cada vez mais rapidamente a tudo; tecnologia, novos ritmos, novas perdas, novas descobertas sobre si mesmo. Depois de um recolhimento necessário, é hora de (re)aprender a voar “, Pitty.

Ouça!

Compartilhe: