Pedro Cini lança novo single e clipe “Vambora”

Compartilhe:

O paranaense Pedro Cini, de 19 anos, lança o single “Vambora”. É uma música feita de três canções na verdade. É um samba-pop, uma mistura de samba-rock com pop, e alguns elementos do soul, da música latina e tradicionais da música brasileira.

“Tinha feito uma melodia e uma parte pequena de uma letra inspirado pela música da Ivete Sangalo, algo que falasse da Bahia (sonhei com ela cantando, sou fã de carteirinha). Tempos depois, pensei numa outra letra que não fosse tão específica e ficou lá parada. Um dia, viajando pra Minas Gerais, no avião, inspirado pela viagem e por talvez a lembrança de um amor, escrevi um poema, que pensei que podia virar uma letra. Depois, encaixei isso na melodia, e gostei muito do refrão, mas o resto, ainda prometia (aquela coisa de perfeccionista). Mandei pro Vinícius Compositor, meu parceiro, e ele fez uma letra. Peguei tudo o que eu tinha, uma sugestão de alguém ali outra aqui, e  chegou “Vambora”! Uma música com um super astral, gostosa de se ouvir, animada, boa pra sacudir e acho que uma maneira de viver, sem medo, uma paixão”, conta Pedro Cini.

O clipe, foi gravado no Rio de Janeiro, com locações no Arpoador, Santa Teresa e Corcovado.

“Um clipe sen-sa-cio-nal, dirigido pelo Fábio Gavião, que teve a ideia brilhante de gravar tudo em movimento, e partes com um drone. Não tem muito como descrever, a coisa, é assistir, porque é algo assim, surpreendente mesmo! Agradeço demais, do fundo do meu coração, a todos que fizeram parte disso de alguma maneira! Essa música é de vocês também! E agora vambora escutar “Vambora”, que essa é pra ir e não querer voltar mais”.

Assista!

Pedro Cini

Pedro Guarinello Lewin ou Pedro Cini, como prefere ser chamado, tem 19 anos e é de Curitiba (PR). Conheceu a música ainda cedo, por influência do que os seus avós ouviam em casa. Apaixonado por música brasileira, revela com orgulho suas referências artísticas e brasileiras, como Ney Matogrosso, Ivete Sangalo e Tim Maia.

No começo de 2020, resolveu se jogar e lançar uma música teste, “Talvez uma Canção”, letra que tem produção própria. Com o início da pandemia alguns meses depois, o projeto teve que ser adiado, mas, assim como muitos sonhadores, se reinventou e não deixou nada parado. Por algumas vezes se apresentou na sacada do apartamento onde mora, cantando para os vizinhos isolados.

Em junho, o cantor lançou a música “Meu Vício”, distribuída pela The Orchard, selo digital da Sony Music, que marcou o começo da sua nova fase da carreira. O single foi um sucesso e alcançou a marca de música mais ouvida em Curitiba, pelo Spotify, conquistando a primeira posição na playlist “Viral Curitiba”.

Compartilhe: